PT
PT
EN


A Câmara Municipal do Porto, por deliberação da Assembleia Municipal, de 14 de outubro de 2019, designou a Porto Vivo, SRU como entidade gestora da Operação de Reabilitação Urbana da Corujeira (ORU).


A ARU da Corujeira abrange um território com cerca de 262 hectares, cujos limites, grosso modo, são:

Norte - pelo eixo formalizado pelas ruas de Santo António de Contumil / da Presa de Contumil / de Amorim de Carvalho, pelas construções envolventes às ruas de Baixo de Souto e de Avelino Ribeiro, pelo traçado ferroviário da linha do Minho, pela rua da Ranha e pela Estrada da Circunvalação (N12);

Nascente - pela Estrada da Circunvalação (desde o Centro Comercial Parque Nascente até ao cruzamento com a rua Igreja de Campanhã) e pelas construções envolventes às ruas de Azevedo, do Lagarteiro, de Tirares e do Pêgo Negro e que estruturam os núcleos históricos do Pêgo Negro e Parque Oriental (incluindo os espaços verdes envolventes a cada um dos núcleos, delimitados, a norte da Av. Cidade de León, pela CAOP e pelo limite da margem direita do Rio Tinto);

Sul - pela Autoestrada A43;

Poente - pela Via de Cintura Interna (A20), pelas construções envolventes às ruas de Contumil e de Antero de Araújo e pela Travessa Fonte de Contumil. Os limites da ARU incluem as edificações contíguas aos eixos viários.


A delimitação da ARU da Corujeira teve em consideração os seguintes objetivos estratégicos:

- Qualificar e tornar mais inclusivo este território, melhorando as condições de vida e bem-estar da população residente e reforçando a sua capacidade de atrair e fixar novos habitantes, utilizadores e visitantes;

- Promover a interação territorial, socioeconómica e cultural com a restante cidade, anulando efeitos de segregação espacial e de estigmatização;

- Atrair atividades económicas, sociais e culturais, criando um novo polo funcional;

- Envolver os atores locais em torno de uma estratégia de atuação clara e fomentar complementaridades e sinergias entre as intervenções.

  

Documentos de suporte: