PT
PT
EN
16/08/2021

A Câmara Municipal do Porto atribuiu novamente na passada segunda-feira habitações a rendas acessíveis por sorteio. Este desígnio municipal contribui para aliviar os encargos do arrendamento no rendimento das famílias, ao disponibilizar fogos com rendas abaixo do preço de mercado.


Na passada segunda-feira foram encerrados dois concursos públicos, operacionalizados pela empresa municipal Porto Vivo, SRU, destinados ao arrendamento de um conjunto de quarenta habitações, os quais tiveram como principal público-alvo jovens casais. Os sorteios realizaram-se nas instalações da Biblioteca Municipal Almeida Garrett.

 

Em virtude da situação epidemiológica atual e das medidas de restrição associadas, o sorteio foi transmitido por meios telemáticos, tal como em anteriores eventos, tendo sido facultado acesso a todos os candidatos para assistirem remotamente à sessão, bem como posteriormente ao público em geral através do canal de YouTube da CMP.

 

Estes sorteios foram ainda os primeiros realizados de forma totalmente digital, dando o mote para futuros concursos, permitindo desta forma a agilização de todo o processo, baseado em plataforma multimédia executada para o efeito.


 

De forma gradual, o município cumpre o objetivo de colocar no mercado de arrendamento fogos de privados a preços acessíveis, assumindo parte do custo da renda. No enquadramento deste programa, também é da responsabilidade da autarquia zelar pela boa manutenção dos imóveis, uma vez que os contratos de arrendamento são estabelecidos entre o município e os inquilinos.

 

Nos próximos tempos, vão ser lançados novos concursos neste âmbito, que já se encontram em fase de preparação.

 

Reabilitação de casas no Centro Histórico garante mais arrendamento acessível

 

A empresa municipal Porto Vivo, SRU tem igualmente vindo a reabilitar imóveis de que é proprietária, localizados no Centro Histórico, para colocar também no mercado do arrendamento acessível.


É o caso da operação do Morro da Sé, que já entregou chaves aos primeiros moradores no último verão, e continua com obras de reabilitação em mais cinco edifícios. Ou um imóvel localizado no Quarteirão de Carlos Alberto, que também já está em obra.